quinta-feira, 19 de junho de 2008

O fator Amy



Já é assunto batido falar da Amy Winehouse, mas ela conseguiu me deixar preocupado esta semana.A notícia da vez é que Amy desmaiou e foi internada, sendo orientada a ficar em “rehab” por, no mínimo, 6 semanas. E deveria cancelar as suas próximas apresentações, ficando totalmente ausente dos palcos neste período. Será isso, ou o seu corpo não agüenta.


Amy vive uma história já vivida por outros grandes músicos que se envolveram em drogas e bebidas e se permitiram levar precocemente, deixando como legado uma obra pequena, porém relevante para a história da música, e a dúvida de como tudo teria sido se a vida continuasse. Ela ainda não chegou neste ponto, mas está prestes a. E tristes ficam seus fãs, no medo de perder esse grande novo talento revelado ao mundo há pouco tempo.


Com o belo “Frank” e o fantástico “Back to Black” no currículo, e mais uma penca de prêmios, músicas nas paradas de sucesso e discos nas listas dos mais vendidos, Amy é daquelas que se pode ansiar pelo disco novo, ou por um show. Mas a bebida e as drogas, onipresentes nas letras do seu segundo álbum, devem, pelo menos agora, sair do papel principal para meros figurantes. Só assim a obra continua...

10 comentários:

.raphael. disse...

Cara.. tb estou preocupado, pra mim hj ela é a melhor cantora internacional, eu tiro as nossas dessa briga porque as brasileiras são as melhores. Agora Amy é muito foda, há boatos de que ela virá para o Tim Festival esse ano, então, que esteja viva até lá! Salve Amy!

abraço

Anne Elise disse...

Oi, qieridão!!!

Pois, é...vc é muuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuiiiito suspeito...precisamos marcar aquele encontro com as meninas...

Bom, eu sou totalmente alienada quando o assunto é música internacional...

Saudade de vc!!!

Está se cuidando direitinho???

Super beijo...

Fernanda disse...

É... Hj eu li que os médicos disseram que o coração dela tá batendo descompassado... Sei lá, umas paradas assim... Enfim, que se há de fazer... Foi casar com quem não devia deu nisso! E ainda por cima fica andando com o Pete Doherty!!! Aff! Vai morrê! Vai morrê! tcha na nan! tá parei. tadinha.

Kauê disse...

Tbm fico preocupado, mas o mais foda é q não parece que ela está afim de se recuperar, eu DUVIDO que ela fique 6 semanas na Rehab =/

rapho disse...

Acho que ela só vai pensar em se cuidar depois que o marido sair da cadeia. Ele é o principal motivo disso tudo. Fora isso... acho difícil. Mesmo assim, considero Amy a primeira grande artista do século XXI.

Foguinho disse...

Eu amo Amy,e espero que ela não seja como uma das minhas preferidas: Janis Joplin.
Quero ver ela velha igual ao Keith,mesmo depois de ter experimentado de tudo.

Foguinho disse...

Acho que vou voltar a postar regularmente, me deu saudade disso aqui,hehe.

danilo disse...

Oi guga, suponho que seu nome seja gustavo, estou certo? sem mais interrogatórios. bem, primeiro de tudo, achei seu blog um máximo, sou jornalista e é muito bom ver gente com opinião ocupando estes 'espaços livres' como blogs. há tempos deixei de ser blogueiro e prefiro o fotolog. motivo? sou especialista em design e, se tudo seguir conforme a ritmo esperado, futuro mestrando na área. Adoro imagem, e, tento me comunicar através dela. só não me pergunte como.quanto a amy Winehoude, deixe ela beber em paz. Adoro ela, acredito que esta varrida alcolizada é uma das melhores notícias no universo musical dos últimos tempos. eu sei, essa opinião é clichê, mas é impossível fazer qualquer tipo de comentário negativo em relação a produção dessa moça. ouvi falar que ela vai tá em ctba no tim festival, tomara. quero ver o show no mesmo 'estado' que ela estará cantando...
quanto ao hard candy da madonna, sou fã desta mulher, e, acredito que não há como passar batido pelo nome desta super artista que ensinou como pode ser fácil, rápido, e trabalhoso ser famoso. enfim, acredito que ela é artista, daqueles que vivem pela sua arte, contudo, sua maneira de expressar ainda deixa evidente a fórmula de seu sucesso pop. enfim, mas, falando do hard, adorei o album, e, diferentemente do confessions, este é um album que dá vontade de ouvir do começo ao fim. Gostei mesmo, e, ouço 'give it 2 me' diariamente. é sério, mas como toda a produção da madonna, mesmo dificil de admitir, mas é sempre efemera. Já passa.
tá faltando um artigo sobre o maravilhoso novo albúm do coldplay, que, segundo o que vi, você também é fã.
Vou visitar seu blog mais vezes, adorei trocar figurinhas dessas personalidades que, de perto, devem se parecer um pouco com a gente.
forte abraço
danilo

Adeus disse...

Também me preocupo com a Amy, é uma pena que ela esteja tão perdida assim. Quando ela estourou no meio musical fiquei com um certo preconceito pra ouvir suas músicas, mas um dia desses eu pensei: "Vou baixar pra ver se presta mesmo". E eu amei o cd Back to Black, até hoje o tenho aqui no computador e ouço sempre! Espero que ela consiga se recuperar, se for por torcida acho que ela já estava muito bem! :)

Um abraço grande pra ti Pitango, desculpa pela ausência.

Pitango disse...

=(
http://oglobo.globo.com/cultura/mat/2008/06/22/pai_conta_que_amy_winehouse_tem_enfisema_pulmonar-546914336.asp