segunda-feira, 29 de setembro de 2008

Ensaio sobre a Cegueira

O livro é mais pesado - a descrição dos detalhes deixa o leitor ainda mais assustado e chocado. Mas a verdade é que a adaptação de Fernando Meirelles da obra homônima de José Saramago é bastante fiel e impressiona. A começar pela fotografia - desbotada e puxando tonalidades ao branco - que já causa uma angústia durante toda a exibição. A atuação de Julianne Moore é brilhante como a mulher do médico, única personagem que não fica cega.
A história começa quando uma pessoa fica cega repentinamente, e assim várias outras também ficam, tomadas por uma cegueira branca, inexplicadamente. O governo, tentando evitar o desastre de uma epidemia, decide então isolar os cegos em uma instituição, sem qualquer contato exterior, vivendo em condições precárias e sem qualquer ajuda. Aí começa o circo de horrores em que o ser humano entra ao se sentir em uma situação em que o instinto básico de sobrevivência entra em jogo.

Mesmo em pé de igualdade, o homem consegue estabelecer relações de poder e dominação. Padrões de higiene, conduta e moral são esquecidos porque o que move o homem é a luta pela sobrevivência - água e comida passam a ser bastões do comportamento humano. E é isto que levanta tanto o livro quanto o filme, um verdadeiro tratado sobre o comportamento humano, seus limites e seus extremos. E Meirelles conseguiu retratar com brilhantismo a dura realidade dos personagens sem nome.
Ensaio sobre a cegueira - 9/10

9 comentários:

Adeus disse...

Oi Pitango! Eu comecei a ler o livro no ano passado e tive que parar na metade por causa das minhas prioridades de estudo pro vestibular. Ainda não fui ao cinema conferir por isso, queria terminar de ler o livro antes de ver a adaptação no cinema.
Todos os meus amigos já foram ver e ficam me falando que é muito bom e eu tô me segurando para não sair correndo e alugar.

Você já viu o filme "Lavoura Arcaica"? É uma adaptação do diretor Luiz Fernando Carvalho. Eu já li o livro e vi o filme, acho que até hoje não sei dizer qual é mais perfeito! :)

Um grande abraço!

Anônimo disse...

Nooooosssaaa! eu nao gosto de SAramago mas o filme vou querer assitir!

beijo! Gisele

Foguinho disse...

Ainda não vi o filme, mas o livro te faz rir, te faz chorar, te faz desistir, te faz continuar.
E mesmo no meio de tudo isso vc continua e continua.
Abraço

fer junges disse...

quero ver esse filme!

=P

Abstracoess disse...

ainda nem vi!

.raphael. disse...

Estou louco pra ver o filme. foi o primeiro livro que li do Saramago e com o qual me tornei fã. É incondicional a beleza desse livro. eu sou muito suspeito pra falar do Saramago.

Abraço

°°°F disse...

Pretendo assistir assim que acabar o Festival do Rio.
°°°

Anne Elise disse...

Assim que eu puder, vou assirtir...

Thiago disse...

Leio muitos livros sobre guerras, pelo simples gosto pelo assunto. Mas uma das coisas que mais me impressiona é a reação do ser humano quando levado ao extremo... assusta...

abraço, se cuida...